Cálculo renal: qual o melhor tratamento?

Dr. Fábio Lepper

Litíase urinária ou cálculo renal é quando encontramos a presença de cálculos (pedras) em qualquer região do trato urinário, como rins, ureteres, bexiga e uretra.

Estes cálculos podem ter diversas origens, e de acordo com sua localização podem não causar sintomas, mas na grande maioria das vezes ocasionam fortes dores e até complicações. A sua incidência encontra-se entre 2% e 3% da população, com chance de recidiva de 80%.

Pedras menores de 5 mm geralmente têm mais de 70% de chances de ser eliminadas pela urina sem a necessidade de algum tipo de tratamento ou procedimento.

Os cálculos, quando presentes nos rins, costumam ser tratados quando maiores de 8/9 mm em média. Evidente que o quadro clínico, quantidade, tamanho e localização são fatores determinantes.

As técnicas podem variar entre Litotripsia Extracorpórea, Cirurgia Renal Percutânea ou mesmo Ureteroscopia Flexível. Por outro lado, quando um cálculo está obstruindo o trânsito ureteral, faz-se necessária a realização de um procedimento de urgência que é a Ureteroscopia semirrígida ou flexível, para desobstrução e proteção contra eventuais quadros infecciosos ou insultos renais.

Consulte um urologista periodicamente e evite complicações. O diagnóstico precoce agiliza e simplifica o tratamento.

Man photo created by shayne_ch13 – www.freepik.com

Deixe um comentário